Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010
Rui Passos Rocha

Mas pare-se lá o baile, que ainda não me escudo de eventualmente ser mentecapto: não extraio dali tudo o que há a extrair para afirmar se sim ou não “uma ditadura não é melhor do que outra”. As entranhas revolvem-se-me um pouco com frases incluíndo “ditadura” e “melhor”, mas avance-se; e passe-se ao lado da especulação sobre quão “melhor” ela será para que a frase mereça sequer ser escrita – presumivelmente foi-o porque bem “melhor” se a conceberá. Avance-se, então, deixando também de parte que, do lado daquele tipo de argumentação normalmente está um sovietismo anti-estalinista que, porém, agrupa nazismo e fascismo, transformando a comparação numa luta corpo-a-corpo entre Krushchev e Hitler, David e Golias. Porque não comparar Estaline a Hitler e Krushchev a Mussolini? Em qualquer dos casos o primeiro contou mais cabeças. E porquê ficarmo-nos por estes países? Estima-se em 150 milhões os mortos pelo comunismo no século passado. E porquê, se nos dizem que o problema do comunismo esteve, não estará, na prática, não lembrar o ideólogo Lenine, hoje sentado à direita de Marx num qualquer paraíso igualitário, quando também ele na prática foi de uma humanidade venerável? Ordenou ele: “1. Enforcai (e assegurai-vos de que o enforcamento tem lugar à plena vista do povo) um mínimo de cem notórios kulaks, homens ricos e sanguessugas. 2. Publicai os seus nomes. 3. Confiscai todos os seus cereais. 4. Nomeai reféns em concordância com o telegrama de ontem. Façam-no de uma forma que, por centenas de quilómetros em redor, as pessoas possam ver, tremer, saber, gritar: eles estão a estrangular e estrangularão até à morte as sanguessugas kulaks”. E porque não, por fim, lembrar que antes da II Guerra os Gestapo eram apenas 8 mil se comparados com os 350 mil da GPU? Na idade dos extremos, um foi horripilante, mas o outro abriu mais valas.


9 comentários:
De jpm a 12 de Agosto de 2010 às 16:44
Lamento desiludir-te, aquele texto nao queria acabar a biqueirada com a discussao entre as duas ditaduras. Ou pelo menos essas: as duas ditaduras, ali, eram outras, aquela que prendeu o Dias Lourenço e aquela que ele queria, segundo todos os entendidos nas suas meninges, fazer vingar em Portugal. Essa afirmaçao sim, e idiota. Porque estas entre uma que existiu e outra que nao existiu, combinado?
Quanto ao resto, nao comparo ditaduras, especialmente quando foram tao diferentes como as poes aqui (em tudo, numero de vitimas, longevidade (com os efeitos que isso comporta), motivos, etc. Gosto de ser prudente, nesta como noutras discussoes. Aproveito e para escrever aqui uma coisa que ja tinha escrito algures mas foi como falar para uma parede: acho que nao se podem ter dois registos nestas analises. Repara que para ditaduras que caem para a direita, ha uma manada de definicoes, "ditaduras militares", "Estados corporativos", "Fascismo", "Nazismo". O que ate me parece adequado mas seria interessante fazer o mesmo com as de esquerda (por favor nao digas que de tao monoliticas eram todas iguais, que ai deixo de te responder): repara, nos terrores comunistas entram o Pol Pot, o Ceausecu, o Castro, o Honecker, o Mao, o Estaline, etc... Uma discussao mais ou menos decente, tinha de se ater nestas diferenças.

Abraço


De jpm a 12 de Agosto de 2010 às 16:45
E desculpa a falta de acentos mas o pc esta meio maluco.


De RPR a 12 de Agosto de 2010 às 19:31
Bem, não foi isso que percebi. Em relação a isso, não creio ter lido alguém comparar o salazarismo com o que seria o comunismo; apenas li críticas à defesa do comunismo como forma de democracia - mas esse é um debate terminológico, e quem usa preceitos liberais para discutir se o comunismo é ou não democrático (ou seja, liberal) conclui sempre que não. quanto ao resto, apenas sublinhei que há fascismos; e claro, também há comunismos, não o neguei. até na URSS os houve, como escrevi.

de qualquer modo, para essa discussão "mais ou menos decente", com tipologias e tal, tenho de ler mais umas quantas coisas. daqui a uns tempos, tendo algo a dizer sobre isso, talvez volte à carga.

(o post, tendo partido de ti, melhor, do mau entendimento sobre o que escreveste, não deixa de ter validade para uns quantos menos avisados)


De jpm a 12 de Agosto de 2010 às 20:21
Aquele post nao e um post que pretende analisar o que quer que seja. E centra-se num homem, cuja biografia e eminentemente politica, nao o nego. Mas e uma reaccao a algumas vozes mais exaltadas em posts e afins, apologistas de um proposicao deste genero: o tipo lutou pelo fim do regime mas nao pela liberdade, democracia, etc. Esse julgamento e que me parecia estulto, confesso, por motivos varios, o menor dos quais nao sera um alheamento absoluto, enfeitado com uma certeza avassaladora, do comportamento humano ( e-nos muito distante o que tera sido aquele tipo de provaçao, o que faz uma pessoa correr aqueles riscos: causa-me alguma urticaria o julgamento apressado de coisas daquelas enquanto se come tremoços) Depois ha toda a historia pessoal do Dias Lourenço que sempre fugiu as luzes, o que pode parecer um pouco lamechas, mas consegue por-me em sentido. Em ultimo, no caso patrio, ha questoes que me fazem duvidar da pulsao totalitaria do PC nacional que unanimemente se lhe atribui: por motivos, alguns deles menos nobres, de natureza tactica, etc, mas ai certamente discordamos (em jeito de exemplo, vale a pena saber mais sobre a posicao do PCP no 25 de Novembro e por exemplo no 27 de Maio Angolano).
Quanto ao resto, alem de me pores no lado do sovietismo anti-estalinista, o que nao deixa de ter piada, acho mesmo que a maior parte dessas comparacoes nao tem grande interesse, sao perdigotos dos dois lados. E ainda mais essa compilaçao a eito de dados. Pode-se comparar, e perfeitamente legitimo, mas com cuidado. Dizer o comunismo matou 150 milhoes de gajos (nao discuto a veracidade, acho essa discussao dos numeros ainda mais parva) poe no mesmo saco o Pol Pot ou a Republica Checa, o que para a discussao interessa pouco, e esquecem-se subtilezas como o facto de o Pol Pol ter sido corrido por comunistas, com o aval da URSS. Eu nao me atreveria a meter dentro do fascismo o Franco, o Salazar, mais o Stroessner ou o Banzer, ou ate algumas administracoes coloniais de democracias liberais. Ha uma minuciosidade com as ditaduras de direita que nao ha com as de esquerda, e so isto, e isso parece-me estranho.

E daqui salto para a ultima parte, para os conceitos liberais para analisar os diferentes tipos de socialismo. Nao precisas de os ir buscar, criterios mais largos e unanimes bastariam. E, no entanto, começar a ganhar julgar os socialismos com base no regime demo-liberal.



De RPR a 12 de Agosto de 2010 às 21:27
Nada a apontar no que dizes sobre o Dias Lourenço. Nada sei sobre ele. O que te posso dizer, sobre o PCP, é que partilho as dúvidas sobre o pendor totalitarista ou sovietista. Não creio que haja dúvidas de que há uns anos, antes da queda do muro, esse pendor existiu. Posso acrescentar que algumas das pessoas mais inteligentes que conheço são comunistas, inclusive militantes do PC, por isso não sou do tipo que desqualifica. Além do mais, se escrevo algumas coisas estúpidas, ou simplistas (penso que seja mais isso, mas um pouco daquilo também), também é porque procuro feedback de alguns leitores em específico. Quanto ao resto: simplificar é útil pra esgadanhar uns posts, mas retira validade - se alguma ou toda talvez discordemos. De qualquer modo, não quis trazer o Universo para um post.


De jpm a 12 de Agosto de 2010 às 22:01
Nao disse que este post e estupido. So uma precisao, o sovietismo do PC a que te referes e diferente daquilo que eu estava a dizer. Esta, ate provavelmente, em absoluta contradiçao: a posicao internacional da URSS provavelmente ainda foi mais determinante para o posicionamento do PCP em Portugal, percebes onde quero chegar.


De RPR a 14 de Agosto de 2010 às 21:34
Sem dúvida. Só não vejo a contradição.


De jpm a 14 de Agosto de 2010 às 22:41
A contraddiçao seria que a sovietizacao do PC pode ter levado a um compromisso.


De RPR a 14 de Agosto de 2010 às 23:17
Eu diria que o compromisso foi a sovietização.


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds