Domingo, 12 de Dezembro de 2010
Tiago Moreira Ramalho

Ao criticar Cavaco Silva por ter «dado o nome à PIDE a dizer que tinha bom comportamento», Manuel Alegre está, provavelmente sem se aperceber, porque dificilmente dá para mais, a criticar uma vasta camada da população, que, há quarenta ou cinquenta anos atrás, para poder ter uma vida pacata, tinha de compactuar com o regime. Não eram salazaristas, nem socialistas, muitos deles nem sabiam o que tais coisas eram. Eram simples portugueses que queriam viver habitualmente com as suas famílias, piamente com o seu Deus e pacificamente com a sua Pátria. Alegre lutou contra a Ditadura. Agradecemos-lhe. Mas dificilmente se tolera que nos impinja isso numa base diária, como se lhe devêssemos a ele, quem sabe se só a ele, a liberdade de, por exemplo, dizermos que seria uma tragédia tê-lo como Presidente da República. Como dificilmente se tolera a pose arrogante de quem, dia após dia, se apresenta aos portugueses como uma espécie de übermensch tuga. Nesta semana foram atirados os primeiros punhados de lama. Não sei se esta é a campanha presidencial mais importante desde o 25 de Abril, mas uma coisa é certa: será certamente uma das mais sujas, por culpa única e exclusiva deste agitadorzeco bafiento.


4 comentários:
De jose-catarino a 12 de Dezembro de 2010 às 23:13
Todas as candidaturas são importantes e merecem respeito. Dito isto, só lamento que não tenha surgido uma em que eu possa votar.


De burns a 13 de Dezembro de 2010 às 00:55
seria talvez importante lembrar ao poeta que nem toda a gente teve a "coragem" e o dinheiro para poder fugir para hotéis em argel ou em paris,havia muita gente neste país que tinha que trabalhar para hoje o poeta e outros combatentes passados 40 anos continuarem a achar-se donos do país e a terem reformas milionária sem nunca terem criado um cêntimo de riqueza
ps-não sei que está a assessorar a imagem do poeta,mas para candidato em simultâneo de socrates e do be a coisa não podia estar a correr pior


De Miguel Madeira a 13 de Dezembro de 2010 às 10:17
Manuel Alegre escreveu livros que se venderam; logo criou riqueza.

Quanto às reformas milionárias, qual é a diferença, nesse aspecto, entre a Assembleia da República e o Banco de Portugal?


De burns a 13 de Dezembro de 2010 às 12:48
desde que lá tenham trabalhado e descontado não tem problema nenhum,o problema é que o poeta nunca trabalhou nem descontou na rdp,obviamente só podia ser uma rádio do estado,esse mesmo estado de que os socialistas como alegre se acham donos
quanto à riqueza criada pelos livros que duvido que se tenha vendido e descontando os subsidios que recebeu para se dar ao trabalho de os escrever e publicar,duvido que o saldo seja positivo


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds