Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011
Bruno Vieira Amaral

O discurso de Cavaco Silva toca o coração anémico dos portugueses. Nada de experimentalismos, deixemo-nos resvalar para o abismo, mas sem solavancos, por favor. Nada de incomodar Merkel, Sarkozy, os mercados, as seguradoras, os presidentes que fazem pouco do nosso Chefe de Estado e do país. Não há nada a fazer, a não ser comer – pouco – e calar – tudo. Eleja-se, então, Cavaco, símbolo inatacável de seriedade (escrevo-o sem ironia), do sossego e da resignação. Os adversários são fracos, tão fracos que já se vê por aí a periódica boa vontade que é dispensada aos candidatos comunistas. As artroses do discurso de Francisco Lopes são esquecidas em favor da sua preparação (?), como foram, em devido tempo, celebradas a autenticidade e a afonia de Jerónimo e a coerência de Cunhal. Manuel Alegre é uma impossibilidade política, um candidato apoiado por este PS e pelo único BE que existe só pode acabar em anedota, em moeda ao ar. Nenhum dos partidos mostra o mínimo entusiasmo: o BE porque perdeu o exclusivo e porque sabe que, com o apoio do PS, Alegre tem de ser menos Bové e mais comprometido, mais sistémico; o PS porque se sente mais confortável com Cavaco. Defensor Moura é um curandeiro de autarquia a querer fazer transplantes de rins. Já teve tempo de antena, já ganhou as suas eleições. O mesmo se diga do alucinado Coelho, vindo do bananal da Madeira apenas para servir de antítese perfeita à seriedade hierática de Cavaco. São os extremos de uma palhaçada inócua que tem a virtude de mostrar até que ponto os portugueses baixaram os braços, cansados de maus governantes que nos guiaram nas águas mansas do crédito fácil, e que nós todos seguimos, para nos deixarem no pântano que agora acreditamos ser o nosso destino inelutável. Os gregos andam lá a soltar as fúrias, nos por cá andamos a encolher ombros, numa resignação mórbida e bovina, que, como disse Manuel Villaverde Cabral, dura porque os papás aguentam. Quero eu bombas e cocktails molotov em Lisboa, ministros agredidos? Deus me livre, que a nossa esquerda radical nem para isso serve. Mas há limites. Cavaco que me desculpe, mas criticar a actual administração de um banco que, durante anos a fio, foi gerido pelos Dalton e pelos Metralha é de uma desfaçatez indecorosa. Há cinco anos votei em Cavaco. Desta vez não terá o meu voto. Vou votar em Fernando Nobre. Por um único motivo: é o único candidato que tem alguma coisa a perder. É pouco? Talvez seja. Mas nenhum dos outros pode dizer o mesmo. Nobre arriscou, pôs a carne toda no assador e é muito provável que saia chamuscado. Se lhe serve de consolação, já ganhou um voto.


17 comentários:
De Txelfc a 11 de Janeiro de 2011 às 21:02
Eh pah ...

Pronto, lá comecei eu com as minhas interjeições juvenis, isto porque???

Passo a explicar ou será Paço, sim Paço porque vivemos num país onde por vezes a República se confunde com Monarquia e vice-versa, esta confusão mental que debitei sugere que estou cansado. Pois estou, já na minha provecta idade, nos últimos 35 anos sim 35!!!! que vejo sensivelmente as mesmas caras políticas, se não reparem:

Alegre = Rádio Argel passou do PCP para o PS e agora é amigo do BE, isto mais parece uma equação...será PCP+PSxBE=X bom este não terá o meu voto, de certeza.

Depois há Francisco qualquer coisa, esse sim fiel ao seu principio partidário de que "se não apareces, não és reconhecido", ora bolas será este o sucessor do Jerónimo...hum, quem quiser que ele o seja, ponha o braço no ar. Também não terá o meu voto.

Nobre, falta-lhe algo, arrogância sobranceria e discurso politicamente acertivo, vagueia no passado longíncuo da benemérita assitência médica, caramba nós estamos mal mas ainda não entramos em tratamento paleativo. Este por certo não terá o meu voto.

Temos Defensor e Coelho, bem estes dois juntos não fazem meio, divertem-nos e animam o debate em si mesmo, e pouco mais. Também não terão o meu voto.

Por último, segue-se o Professor Doutor Aníbal Silva, este tem um certo salero, sempre de bem com todos os Portugueses, agrada a Gregos e Troianos, tanto dá uma no cravo (salvo seja) e outra na ferradura (dizem que esta última é prenúncio de sorte), isto porque eles são leis de casamento gay, orçamentos, governos pequeninos (não gosto da expressão minoritária, soa a nanismo) enfim!!! ele até é o mais coerente na doutrina, mas na prática desvia-se da sua maior virtude. Este pesarosamente não terá o meu voto.

Resumindo, vou votar em quem???? Não sei...vou aguardar pacientemente pelo dia de reflexão, onde todos os candidatos ficam a olhar para nós com aquele olhar ansioso e esbugalhado, e aí tomarei uma decisão dobrá-la-ei em quatro e siga para a urna...livra.

Só desejo é que fique resolvido à primeira, porque não sei se aguento duas seguidas.

Eh pah a idade não perdoa...


De André Amaral a 21 de Janeiro de 2011 às 18:55
O portador do meu cartão vermelho às elites nacionais será o candidato José Manuel Coelho!

Palhaço é o povo que votando sempre nos mesmos espera obter um resultado diferente para o país!


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds