Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011
Rui Passos Rocha

Os contratos de arrendamento imobiliário poderiam ser mais flexíveis. Em vez de nos ficarmos por um valor fixo, uma alternativa seria que o valor médio fosse, a partir do segundo mês, reduzido ou aumentado, dependendo de factores contratualizados -assim, em vez de se pagar sempre, vá, 500€ por um apartamento esse valor cairia 10% (para 450€) ou subiria 10% (para 550€) dependendo de terem ou não sido feitos estragos. O bom arrendatário beneficiaria de um desconto, que não tem por se ter instituído o preço médio; e o mau arrendatário seria penalizado e teria de tratar do problema gerado. A prazo isto levaria a maioria a baixar o preço inicial, ou médio, dos arrendamentos, porque haveria um incentivo para não estragar. Mas há dois aspectos a ter em conta: este modelo implica não só uma inspecção inicial mas também que o proprietário visitasse o apartamento uma vez por mês, por exemplo; e há a possibilidade de o custo para compor algo ser superior ao benefício da redução de preço, que aconteceria caso o problema fosse resolvido. Alguém tem ideias?


5 comentários:
De jo a 18 de Fevereiro de 2011 às 00:07
À primeira vista parece boa idéia mas penso que daria azo a conflitos sem fim. A casa estará sempre desvalorizada no fim do arrendamento devido ao desgaste provocado pelo envelhecimento e pelo uso. Como destinguir uma pintura que está estragada porque a tinta é de má qualidade de uma que foi estragada por uma utilização excessiva de aquecimentos, por exemplo? E como saber se uma infestação de baratas foi provocada pela canalização ou por má higiene do morador?


De PR a 18 de Fevereiro de 2011 às 02:19
Não conheço a legislação específica, mas acharia estranhíssimo que fosse ilegal incluir cláusulas do género das descritas no post.

Por que é que tal não acontece de facto? A razão está no que disse o anterior comentador. É difícil aplicar um sistema deste tipo, dado que é impossível atribuir estragos a inquilinos, monitorar danos de forma regular, etc. É impraticável.

Há um bom ditado para esta situação: "The less traveled road is less traveled for a reason" (não sei é de quem).

Este caso ilustra um dos problemas introduzido pela assimetria informacional no funcionamento dos mercados. A questão é que, neste caso, não há forma fácil de o resolver.


De RPR a 18 de Fevereiro de 2011 às 10:03
Por outro lado:

Two roads diverged in a wood, and I—
I took the one less traveled by,
And that has made all the difference.

http://vimeo.com/2177946

Toma Priscila :)

Quanto ao resto:

Talvez o modelo seja aplicável no caso de apartamentos novos. Novos mesmo, não sujeitos a obras recentemente. Pode é dar-se que a obra tenha defeitos; e a aplicação do modelo pode até incentivar as empresas de construção civil a serem mais laxistas, por não terem o incentivo dos proprietários para deixarem tudo impecável.


De Miguel Madeira a 18 de Fevereiro de 2011 às 14:56
Há o perigo do efeito "jardim de infância israelita" - os inquilinos poderia interpretar esse sistema não como "se estragares, tens que pagar mais" mas sim como "se pagares mais, podes estragar".


De RPR a 18 de Fevereiro de 2011 às 16:35
essa é muito boa.
mas e se o sistema fosse progressivo:

preço médio de x no primeiro mês
depois
- sem nenhum problema para compor: 5% mais barato
- com problema:
---- problema grave 10% mais caro
---- problema não grave 2% mais caro

algo deste género?


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds