Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011
Priscila Rêgo

O problema não é bem com os Deolinda. São artistas. É compreensível que as preocupações de estilo se sobreponham às de substâncias. Mas a comunicação social, os opinion-makers e os economistas com acesso ao espaço mediático tinham o dever e a obrigação de não seguir o rebanho e alicerçar o respectivo discurso em algo mais sólido do que preconceitos e ideias feitas. Para bitaites, já cá estão os bloggers.

 

Eu não ouvi a música dos Deolinda, mas pela letra e pelo que tenho lido por aí (os jornais fizeram um extraordinário trabalho de apresentação da música como se de um paper se tratasse), parece-me que há três ideias subjacentes: a) a situação dos jovens no mercado laboral está cada vez pior; b) uma licenciatura não vale nada; c) isto é tudo uma grande merda. Para ilustrar isto, recorrem à imagem do jovem licenciado sem emprego, que salta de estágio não remunerado em estágio não remunerado.

 

Este retrato é verdadeiro? Utilizando esse óptimo instrumento de análise da realidade que são os conhecimentos pessoais, eu diria que é, mas apenas em parte. A maioria dos jovens licenciados não estagia de borla. Não conheço estudantes de medicina veterinária, engenharia, matemática ou gestão a submeterem-se a longos períodos de trabalho em regime de voluntariado (o que não significa que não haja casos pontuais; significa apenas que são estatisticamente pouco relevantes). O fenómeno pode, contudo, estar mais generalizado em áreas de baixa empregabilidade, onde a concorrência é maior e o salário de equilíbrio pode aproximar-se do zero nos segmentos com menos experiência laboral.

 

A minha teoria é que o segundo grupo tem um acesso desproporcionado aos meios de comunicação social, o que dá uma imagem distorcida do que se passa de facto no mercado laboral. Os políticos são sobretudo formados em Direito, onde o desemprego tem estado a crescer (parece-me que por barreiras corporativas à entrada na profissão, embora não domine bem este assunto). Os artistas mais novos, como os Deolinda, serão, presumo, formados em cinema ou algo relacionado com as Belas Artes. E os jornalistas, que são quem gere todo o fluxo informativo, são também uma classe a passar por provações cada vez maiores.

 

Mas, em média, os números não enganam: Portugal continua a ser um dos países em que estudar mais compensa. O diferencial, medido na probabilidade de cair no desemprego e na remuneração expectável, é um dos mais altos da OCDE. É uma desgraça que tantas vezes se ouça dizer o contrário: não há melhor forma de desincentivar o estudo, piorando ainda mais as perspectivas dos nossos jovens. Quem tiver mais apreço pelos dados do que pelo olhómetro pode consultar este estudo de Pedro Portugal, investigador do Banco de Portugal e uma das poucas cabeças que consegue falar com propriedade acerca de mercado laboral.

 

Claro que a situação dos jovens pode de facto estar pior do que há 10 anos. Mas era bom que algumas destas ressalvas, pontos e interrogação e notas de precaução fossem incluídas nas peças e artigos acerca da "Geração Deolinda". Por que é que tal não acontece? Gostava de acreditar que é por ignorância ou falta de formação. Mas não creio que seja. Provavelmente, é porque vende menos jornais.

 

 

 

 

 


8 comentários:
De Anónimo a 18 de Fevereiro de 2011 às 09:21
Mas quem é que "não tempo" para ouvir a musica dos Deolinda e depois dedica 533 palavras ao assunto?

Isto há com cada um...


De PR a 18 de Fevereiro de 2011 às 11:41
Eu li a letra. A música não ouvi porque o meu pc tem o som estragado...


De Anabela M a 18 de Fevereiro de 2011 às 10:50
Subscrevo, na íntegra


De Exilado no Mundo a 18 de Fevereiro de 2011 às 11:48
Excelente análise. Eu tomei o mesmo mote, mas glosei pelo atual panorama musical português:
http://exiladonomundo.blogspot.com/2011/02/imprecisas-impressoes-musicais.html


De Miguel Madeira a 18 de Fevereiro de 2011 às 14:52
"Não conheço estudantes de medicina veterinária, engenharia, matemática ou gestão a submeterem-se a longos períodos de trabalho em regime de voluntariado (o que não significa que não haja casos pontuais; significa apenas que são estatisticamente pouco relevantes)."

Eu, licenciado em Economia, estagiei de borla após tirar o curso.

Mas também é verdade que, dos 5 estagiários de borla na empresa em questão, após o fim do estágio 4 foram contratados, e com salários razoáveis (só a mim é que acharam que eu não estava a fazer lá nada...).


De M.A. a 18 de Fevereiro de 2011 às 21:55
Miguel Madeira,
Sensibilizou-me a tua honestidade. Se fosse patrão dava-te emprego. Continua a ser sério,aprofunda os teus conhecimentos e a tua hora vai chegar.Um abraço, e muita sorte na vida, bem a mereçes.M.A.


De PALAVROSSAVRVS REX a 18 de Fevereiro de 2011 às 15:55
Tenho escrito sobre isso.


De a.marques a 21 de Fevereiro de 2011 às 18:25
Quem me dá a música?

QUE SEDE QUE EU TENHO

Sou da geração do velho tostão
Calças rotas na mão
Que sede que eu tinha

Sou da geração das magras vacas
Bacalhau ás lascas ou meia sardinha
Que sede que eu tinha

Sou da geração de sebo no pão
Mordia o calo na mão
Que sede que eu tinha

Sou da geração que paga a dobrar
Cá os anda a aturar
Que sede que eu tenho

Sou da geração que sacode o ranho
Que lhes serve p´ró banho
Que grande sede que eu tenho


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds