Quinta-feira, 8 de Abril de 2010
Tiago Moreira Ramalho

Sim, Henrique, li todos os textos de que falas. No entanto, isso não muda nada. O facto de teres um conjunto de bons textos sobre a religião não cria nenhuma protecção extra quando escreves um texto menos bom. Sabes isto tão bem quanto eu. Mas deixa estar. Falta-me sopa e, enfim, há uma série de fontes endógenas e, talvez, exógenas, de incapacidade para, entre outras coisas, conseguir promover uma discussão que não descambe numa série de caminhos que me vão surpreendendo cada vez menos.


4 comentários:
De Henrik a 8 de Abril de 2010 às 17:48
Eu acho deslumbrante a discussão que se levantou aqui, mais deslumbrante ainda é ter-se as seguintes afirmações: "Continuo sem saber se o sr vive numa sociedade sem regras uma vez que o sr não compreende "o nexo causal" entre ser licenciado e receber todos o mesmo valor na administração pública." Não querendo ser indigesto, e o sr . conhece todos os licenciados que estão na função pública para afirmar tão peremptoriamente tamanha coisa? Mas, isto piora: "Ou o sr considera que antropólogos, técnicos superiores de arquivo, entre muitas outras profissões têm o mesmo risco e intensidade fisica e psiquica (?) como a dos enfermeiros? acha que estes devem ser mais bem pagos? qual o critério a aplicar? avaliação? muito bem e o patamar base é diferente porquê?" e eu pergunto qual seria o critério que o sr . propõe para avaliar a tal "intensidade física e psiquíca ", é que se o risco de que fala for o risco de vida estamos todos no mesmo patamar, independentemente da profissão, ou acaso pensa que a morte poupa engenheiros? e por fim, não dá para perceber a sua lógica relativamente ao argumento da vacinação. Mais parece que existe aí uma raiva reprimida e multidireccionada , independentemente de quem seja o atingido, a lógica da vacinação é coerente: assegurar o funcionamento do estado e de seguida os professionais de saúde, é que se morrerem os estadistas serão pessoas como você que assumirão o controlo do país. Do mal o menos.


De Diogo a 8 de Abril de 2010 às 19:14
Caro Sr:

Não, não conhecço todos os licenciados da AP, e Sr têm conhecimento de todas as situações? pelos vistos tambêm não.
Mas sei que o vencimento base é igual para todos eles (menos um grupo) e o sr sabia?
A questão é um grupo profissional estar a ser alvo de injustiça continua, e vir um escrivão engraçadinho, sem conhecimento algum tentar fazer parecer que os referidos profissionais não são dignos do mesmo valor cai muti mal, mais mal cai quando depois é incapaz de reconhecer o erro.
A mim não me faz diferença nenhuma o que os outros ganham, ao contrário destes jornaleiros que parecem enraivecidos pelos nossos vencimentos, querem mais trabalhem que eu tambêm o faço.
E felizmente não seriam os médicos e enfermeiros a tomar conta da sociedade (cada macaco no seu galho), mas isso atesta que os enfermeiros não são menos importantes que os outros licenciados.
Tambêm para si recomendo-lhe trabalhinho de casa antes de opinar.


De Henrik a 8 de Abril de 2010 às 23:13
O meu conselho é mais elementar, caro Watson. Também não leva acento circunflexo, a forma como escreve revela a forma como pensa, a saber: atabalhoadamente. E já deu provas suficientes para demonstrar que você não lê o que os outros escrevem, você lê nos outros o que quer ler. Não adianta falar com pessoas assim: cegos na obstinação. Cheios de certezas de nada e certezas de tudo, personagens Dostoievskianas. Conhece-me sequer para saber o que sei ou não? Pelo menos não me arrogo ao direito da sobranceria. Passe bem. E venham outros textos de gente que me interessa, pois você já deu tudo o que tinha a dar.


De Diogo a 9 de Abril de 2010 às 06:52
Caro amigo, isso revela aí alguma frustração, (talvez gostaria de ser algum escritor famoso). Vinga-se por eu saber escrever? não vai longe assim.
O sr tem toda a razão, escrevo atabalhoadamente, mas sabe porquê?, porque não tenho tempo para mundos como este virtuais, eu vivo na realidade ao contrário de vossas exas, dignos escrivãos, excelentes dominadores da linguagem escrita, que não fazem mais nada se não mandar mensagens tão elaboradas e rebuscadas, que devem pemanecer horas para as elaborar.
Escreva algo de jeito, já que se interessa tanto pela escrita dos outros.
Mais uma vez quando não se tem argumentos desvia-se a conversa para o que lhes interessa.
faz-te à vida, ó frustrado.
E aproveita para na próxima seres mais objectivo, é que floreados só ficam bem a alguns.


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds