Terça-feira, 9 de Agosto de 2011
Priscila Rêgo

A forma mais fácil de colocar em perspectiva a recente subida de 15% do preço dos transportes é olhar para o buraco das empresas. Pelo menos, para quem percebe alguma coisa de contabilidade empresarial.

 

Como não é o meu caso, tentei manter as coisas tão simples quanto possível. Pegue nos relatórios e contas de algumas empresas públicas de tranportes, olhei para o resultado operacional líquido (que é invariavelmente negativo), retirei-lhe o esforço financeiro do Estado (indemnizações compensatórias) e comparei com a receita obtida em bilheteira. Ia fazer o exercício para a CP, Metro de Lisboa e do Porto e Carris, mas perdi a paciência depois de fazer as contas para as duas primeiras.

 

 

Aparentemente, os preços teriam de subir entre 160 e 260% para cobrirem os défices. Já agora, os valores estão arredondados: tirei as vírgula só para tornar os números menores.

 

Possíveis limitações do exercício: a) O Relatório e Contas do Metro de Lisboa é de 2009. Não sei se importa muito; b) Pode haver subsídios "escondidos", como verbas de PIDDAC inscritas fora da rubrica de subsídios. Eu apanhei 4 milhões entregues dessa forma ao Metro de Lisboa, mas podem-me ter escapado outros tantos; c) No mesmo relatório e contas não encontrei informação acerca da receita de bilheteira; consegui ir buscá-la à imprensa nacional; d) O esforço financeiro do Estado também inclui aumentos de capital que não aparecem referidos nas demonstrações;

 

Ah, tentei arranjar comparações internacionais por aqui, mas sem grande sucesso. Se alguém tiver mais tempo que eu... 

 

 

 


6 comentários:
De luis eme a 10 de Agosto de 2011 às 10:35
é muito dificil fazer "contas", com estes relatórios, porque existe por ali muitos desvios de verbas, perfeira engenharia dos toc's.

o principal "cancro" destas empresas têm sido os gastos em pessoal. começa com as administrações (quase sempre superiores ao necessário, e com mordomias que vão desde o carro, a gasolina, a representação, até aos acessores e secretárias...), muitas vezes superiores às grandes empresas privadas. e quando saem recebem quase sempre prémios ou indeminizações verdadeiramente obscenos.
e acaba nos trabalhadores, uma boa parte dos quais passam os dias sem fazer népia e sem que alguém lhes peça responsabilidades.



De Luís Lavoura a 17 de Agosto de 2011 às 15:20
Agradeço o trabalho da Priscila. Mas eu, por acaso, até estava mais interessado nos resultados sobre a Carris.

Julgo que os resultados operacionais do Metro de Lisboa, e possivelmente da CP, são muito influenciados pela amortização de investimentos realizados em estruturas fixas.


De PR a 18 de Agosto de 2011 às 00:15
Isso não me parece muito relevante. Os investimentos também são custos. As famílias também praticamente só se endividam para comprar casas (que, tecnicamente, também são investimento)


De Bruno Rocha a 18 de Agosto de 2011 às 10:54
oh priscila, e as estradas? quem as pagou? foram as empresas de camionagem?


De PR a 18 de Agosto de 2011 às 20:09
Não percebi


De Luís Lavoura a 23 de Agosto de 2011 às 21:01
É relevante porque se pode argumentar que as infraestruturas de transporte devem ser um investimento pago (a fundo perdido) pelo Estado. Ou seja, pode-se defender a posição de que o investimento nas linhas de caminhos-de-ferro, metropolitano, autoestradas, aeroportos, etc deve ser feito a fundo perdido pelo Estado, e que os utilizadores só devem pagar os custos de utilização e de manutenção dessas infraestruturas.

Tal como as autoestradas foram em grande medida construídas a fundo perdido pelo Estado.


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds