Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011
Tiago Moreira Ramalho

Há um capítulo do Macroeconomics dos Dornbusch, Fisher e Startz em que, discutindo a Grande Depressão, os autores defendem que o que levou à demora na recuperação nos EUA foi o facto de terem aplicado medidas de austeridade no meio da recessão (o keynesianismo, ao contrário do que é tão amplamente propalado, não foi aplicado por Roosevelt) e que no presente as economias já não passam por situações semelhantes, pois governo nenhum aplica medidas de austeridade num período recessivo. Hoje estamos a sentir nas carteiras que isto não é assim tão linear. Medidas de austeridade estão hoje a ser aplicadas por diversos governos. E o motivo é simplesmente a não existência de uma alternativa.

Há coisa de 80 anos aprendemos que o governo é fundamental para a atenuação dos ciclos económicos. Hoje estamos a rever a matéria, naquela parte menos agradável. É que se um governo quer gastar em períodos recessivos, para que os seus cidadãos possam evitar profundas recessões, então não pode gastar estupidamente em época de prosperidade. Vejamos se nos entendemos: toda a gente sabe que as medidas que hoje estão a ser aplicadas vão levar a uma recessão. O que toda a gente deveria saber é que estas medidas estão hoje a ser aplicadas porque não nos lembrámos no tempo de bonança que a tempestade poderia chegar.


4 comentários:
De jo a 21 de Outubro de 2011 às 17:28
O nós do post, incluí o autor que já foi governo, ou incluí o leitor se for cidadão português?
No primeiro caso tem lógica, no segundo não estará a inventar uma falha em quem não conhece para lhe puder atribuir os custos?


De Tiago Moreira Ramalho a 21 de Outubro de 2011 às 17:39
Meu caro, o 'nós' é isso mesmo - o colectivo. Todos temos culpa, principalmente os cidadãos eleitores (muito mais que os governos). Cumprimentos.


De Sérgio Pinto a 21 de Outubro de 2011 às 19:07
TMR,

Desculpe, mas o seu post não faz sentido e passa inteiramente ao lado do problema.

Em 2007, ano do início do crise, Portugal tinha uma dívida pública de 68,3% do PIB, enquanto a média da Zona Euro era de 66,2% (dados Eurostat). A dívida pública em %PIB era inferior à de países como a Bélgica, Grécia e Itália, e estava essencialmente em linha com a da França, Alemanha e Hungria. Não é particularmente fácil ver nos dados da dívida pública algo que permita argumentar que a causa da nossa desgraça residiu aí.

A isto pode juntar igualmente o exemplo do Reino Unido e da Espanha, em que esta tem um nível de dívida pública claramente inferior ao do RU e mesmo assim enfrenta yields sobre as suas "OT's" a 10 anos muito superiores aos do RU. Isto deveria ajudar a tornar claro que o que nos enterra é estarmos numa união monetária disfuncional (como seria sempre uma união deste tipo em que não exista igualmente união fiscal e que esteja sujeita a choques assimétricos). Excepto, claro, se tiver uma explicação alternativa para o porquê de países como a Espanha, com superavits antes da crise e níveis de dívida pública claramente inferiores à média da Zona Euro são empurrados para políticas de austeridade que só agravam o problema deles.

O erro do livro de Fischer, Dornbusch e Startz foi o de terem sobrestimado o QI dos "policymakers" europeus.


De Tiago Moreira Ramalho a 24 de Outubro de 2011 às 16:22
Acho que há aqui algum problema de interpretação. O que eu escrevi não foi que o nosso estado se deve à acumulação de dívida (a dívida não interessa muito desde que o crescimento a suporte). O que eu digo é que graças à acumulação de dívida em períodos em que políticas expansionistas não faziam sentido, não podemos ter políticas expansionistas decentes, agora que estas são realmente necessárias. Penso que isto é bastante óbvio, até.


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds