Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012
Rui Passos Rocha

O Governo parece querer apoiar-se num estudo para rever a Lei do Tabaco e aproximar Portugal de «países mais avançados». A ideia, segundo o secretário de Estado da Saúde, é «reduzir as excepções que ainda permitem o fumo em locais públicos (restaurantes, bares, discotecas, etc)» (1).

 

Que excepções? Fumar no exterior junto à porta, coisa que a investigadora Fátima Reis viu acontecer em 1/4 dos casos estudados, resulta em 40% das vezes na entrada de fumo nos estabelecimentos. Ou seja, a probabilidade de entrar uma réstia de fumo pelas frestas das portas num destes espaços quando eu lá estiver será de cerca de 1/9 (2).

 

Enquanto o estudo não sai do forno fico sem saber se foram estudados os efeitos que as pequenas nuvens vindas da fechadura têm na saúde dos pobres clientes da restauração. Será caso para tanto alarido? Pelo que me parece o alarido tem outra raiz: segundo a investigadora, «só a proibição de se fumar em todos os espaços do sector da restauração e similares» pode resolver o problema de saúde pública que por cá temos (2). Esses espaços, como se vê, começam pelo menos um metro à frente das portas de entrada dos estabelecimentos. E quem diz um metro diz dois ou três: se entrar um fio de alcatrão queimado os fumadores poderão ser multados.

 

Fátima Reis é zelosa do bem público a ponto de querer que denunciemos quem largar uma réstia de fumo para o interior de um restaurante. Peter Singer vai mais longe, mas pelo menos por motivos, vá, sérios: é a favor da proibição total do tabaco (apesar de propor como alternativa uma redução dos níveis de nicotina nos cigarros). Afinal, diz, os cigarros matam mais do que a SIDA, a malária e os acidentes viários todos juntos. Singer diz que a proibição até seria bem-vinda pelos fumadores, que normalmente se tornam dependentes na adolescência e chegam aos trintas com vontade de, mas poucas forças para, deixar o vício (3).

 

Também Robert Procto - que escreveu sobre o tema um livro em vias de publicação - rejeita que a educação contra o tabagismo baste para reduzir o consumo. É preciso abolir o tabaco rapidamente e, se possível, em todo o mundo (4).

 

Não estão em causa os bem documentados benefícios do menor consumo de tabaco, tanto para o fumador, como para os que estão à sua volta (5, 6 e 7) e mesmo para o Estado Social (8). A própria OMS recomenda coisas bem mais simpáticas do que a proibição total: um aumento dos impostos sobre o tabaco até 70%, a proibição do consumo em locais de trabalho e espaços públicos, o fim da publicidade de marcas, o incentivo ao tratamento para cessação tabágica e mais e mais imagens, nos maços e não só, de deformidades e outras consequências do consumo de tabaco (9).

 

Que o Estado desincentive ainda mais o consumo de tabaco, sobretudo através de um aumento de impostos, não me parece mal. Nem bem, na verdade. Estudem lá isso e deixem-me descansadinho. Mas cheira a treta que se queira assentar uma proposta velada de proibição do tabaco nos efeitos malévolos de fumar a um metro de distância da porta de um restaurante. Até porque, a seguir a isto, será «preciso fazer algo rapidamente contra o mau hálito e a flatulência» (10), cheiros que ainda são permitidos na restauração e ainda ajudam a temperar as saladas de uns quantos incautos.


4 comentários:
De Luís Lavoura a 11 de Janeiro de 2012 às 09:35
os bem documentados benefícios do menor consumo de tabaco
[...] para o Estado Social


Não sei se esses benefícios estão documentados, mas duvido que estejam bem documentados.

Com efeito, o tabaco tem um benefício claro para o Estado Social - mata as pessoas mais cedo, tendencialmente por volta dos 60 anos de idade, ou seja, precisamente quando elas estão prestes a reformar-se e a gastar em pensões de reforma montões de massa do Estado Social.

Os gastos em saúde no tratamento de cancros causados pelo tabaco são peanuts ao pé daquilo que se poupa em pensões de reforma (e em tratamentos de saúde a velhinhos muito velhinhos).

O Estado Social agradece que se fume.


De João a 11 de Janeiro de 2012 às 10:23
Não fumo e estou de acordo com esta lei. Se muitos fumadores não respeitam os outros (felizmente ainda há alguns que respeitam) é preciso criar uma lei para os obrigar.
Estou farto de ter que atravessar uma barreira de fumo sempre que quero entra no centro Comercial, entrar num restaurante ou até levar o meu filho à escola; estar na paragem a espera do autocarro e apanhar com o fumo de tabaco da pessoa ao lado. Estou farto!
Os fumadores podem ter direito a fumarem mas não têm direito a obrigar os outros a serem fumadores passivos. A por em causa a minha saúde e a dos meus filhos.
Por isso, se há fumadores que não respeitam os outros têm que ser obrigados.


De Isabel a 11 de Janeiro de 2012 às 11:11
E, já agora, caro João porque não emigra para um lugar onde não haja poluição e onde o ar puro ainda mantenha a qualificação de bem livre? Só o fumo do tabaco o incomoda, pelos vistos. E que faz quanto à poluição dos tubos de escape e de todos os outros poluentes que, junto com os seus filhos, respira na fila dos autocarros ou na entrada dos centros comerciais?


De chat a 14 de Julho de 2014 às 17:37

شات مصريه (http://www.maasrya.com/)
منتدي صور مصريه (http://www.maasrya.com/vb)
منتدي صور (http://www.maasrya.com/vb)
منتديات مصريه (http://www.maasrya.com/vb)


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds