Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012
Tiago Moreira Ramalho

Não existe, ao contrário do que se diz e escreve nestes dias, qualquer obrigação moral em tornar público que se é um maçon. Por isso não chega publicar ou dizer publicamente que os maçons têm de sair da sombrinha do secretismo se quiserem assumir cargos públicos. É preciso justificar que isso é uma mais-valia institucional.

O primeiro medo é o de a Maçonaria constituir uma plataforma facilitadora de corrupção. E constitui. E não podemos fazer nada para o evitar. Uma reunião sem aventais e martelinhos não é uma reunião maçónica, mas pode gerar corrupção. Qualquer associação de pessoas é uma potencial plataforma facilitadora de corrupção. Mesmo entre apenas duas. No limite, baniremos pequenas escapadelas amorosas.

O segundo grande medo é a existência de conflito de interesses, dado que a Maçonaria se rege por regras de obediência. De novo, isto é por natureza impossível de controlar. O político pode não ser maçon, mas obedecer a uma religião, a um guia espiritual ou até à mulher. Se a obediência a algo que possa conflictuar com a actividade política é um factor decisivo, então que se feche o Parlamento e venha a anarquia.

Mais do que discutir regras infundadas, seria bastante valioso discutir as que já existem e a sua aplicação. Porque o facto é que há um conjunto de nomes suspeitos de corrupção, mas nenhum processo de investigação aberto. O perigo está aqui, não nos aventais.


Arquivado em: ,
5 comentários:
De R.L. a 12 de Janeiro de 2012 às 12:14
A este propósito convido à leitura do texto que escrevi:

http://asinhasdefrango.blogspot.com/2012/01/maconaria-parar-para-pensar.html

Vai ao encontro do que ali li.

R.L.


De Samuel de Paiva Pires a 13 de Janeiro de 2012 às 01:08
Excelente.


De Tiago Moreira Ramalho a 13 de Janeiro de 2012 às 02:03
Obrigado, Samuel :)


De João Pereira da Silva a 13 de Janeiro de 2012 às 11:47
Fazer parte da maçonaria não representa o mesmo que ser parte da "Associação para a protecção da baleia no mar dos Açores". Os maçons pertencem a uma organização que historicamente lutou contra o poder politico/religioso ou pelo poder de influenciar o desenvolvimento politico da sociedade. Lembre-se a luta pelos ideais republicanos e a influencia que tiveram os maçons na Constituição de 1911.
Por isso e pelo que explica Pacheco Pereira neste artigo, os políticos maçons deviam declarar a sua pertença à organização. E sim, em discriminação, face aos membros de outras associações. http :/ abrupto.blogspot.com /2012/01 encontros-imediatos-do-terceiro-grau.html


De chat a 14 de Julho de 2014 às 17:36

شات مصريه (http://www.maasrya.com/)
منتدي صور مصريه (http://www.maasrya.com/vb)
منتدي صور (http://www.maasrya.com/vb)
منتديات مصريه (http://www.maasrya.com/vb)


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds