Terça-feira, 3 de Abril de 2012
Priscila Rêgo

A culpa desta crise não foi só do Sócrates. A culpa, diz o Henrique Raposo, foi também dos Marcelos Rebelo de Sousa da nossa vida pública, que discutem "a política de forma apolítica" e que não defendem "valores ou causas". E pergunta o Henrique: "Alguém se lembra de uma convicção profunda de Marcelo?". 


É verdade que Marcelo é um caso específico (e raro na tugolândia) de comentador ideologicamente inócuo, mas está longe de ser a regra cá no burgo. Se há coisa em que os nossos opinion makers transbordam, a convicção é certamente uma delas. Uma convicção profunda, certa, dogmática e impenetrável. Precisamente daquelas que são imunes aos factos e conduzem invariavelmente à cristalização de opiniões imutáveis. 


O Prós & Contras, e grande parte dos momentos comentarísticos da nossa televisão, são óptimos tributos a este culto da convicção, pejado de especialistas especializados no debate parlamentar, homens de mérito e experiência (em actividades governativas) e líderes de opinião (e de partidos políticos). Os debates são de uma pobreza confrangedora. Não há uma troca de ideias e clarificação dos fundamentos de cada uma; há um disparar de convicções, repetidas à medida da capacidade pulmonar de cada interveniente. 


Não precisamos de mais convicções de Esquerda ou de Direita: essas já há que chegue, e a opinião pública tem uma grande facilidade em acantonar-se em cada uma delas. Mas precisamos desesperadamente de dados, opiniões informadas e processos de decisão rigorosos. A decisão política tem de ser o culminar de um processo auturado de estudo e não o ponto de partida para pôr a funcionar a rotativa ideológica. Precisamos, como disse o Pedro Magalhães num daqueles textos que deviam estar cravados em pedra, de nos tornar um país a sério.


Arquivado em: ,
15 comentários:
De André Miguel a 4 de Abril de 2012 às 11:09
Num país a sério discutiríamos ideias e não pessoas ou as suas convicções.


De joshua a 6 de Abril de 2012 às 01:48
Temos forçosamente de discutir pessoas que trucidam ideias, outras pessoas e as suas convicções.

Debate não é assepsia.


De Monti a 6 de Abril de 2012 às 11:55
De acordo.
E em vez do "It´s the economy..." ou além disso,
o "It´s the character".
O dos proxenetas que levaram o Estado a este estado.



De joshua a 6 de Abril de 2012 às 12:05
Nem mais.


De Mea Culpa Mea Maxima Culpa a 6 de Abril de 2012 às 21:34
A culpa é de gentes inermes de classes médias feitas

que se assustam e suicidam quando as coisas começam a correr mal

mas já não fazem provisões para os anos maus como os abuelitos faziam


De gente louçã que acredita em fadas a 6 de Abril de 2012 às 21:36
só tem contos de fadas com finais felizes

só têm anos bons ...e viveram felizes até à grande depressão chegar...


De e eles viveram felizes para sempre? a 6 de Abril de 2012 às 21:37
atão o sócrates era o lobo mau ou era a madrasta da branca de neve?


De unibet a 27 de Maio de 2012 às 02:14
thanks


De Os Prós desta maralha se suicidar a 6 de Abril de 2012 às 21:40
São muitos

já os contras de se perderem gajos de meia-idade infantilizados por dácadas de bem-estar
é que não beijo nenhuns


De Um País a Sério? a 6 de Abril de 2012 às 21:41
Como o Zimbabué? ou como o Império Centro-Africano?


De Só tem um senão a 6 de Abril de 2012 às 21:49
Não explicam a incidência de crimes num determinado contexto a pobreza das populações e a falta de mecanismos de "controlo social

O que explica é a impunidade daqueles que deviam dar os exemplos de cidadania

E das diferenças de rendimentos nas classes médias
(Aqui quem vai roubar carros ou assaltar casas é como nas décadas de 80 e 90 filhos da classe média que se metiam no cavalo e agora metem as fuças nas pastilhas e na coca
e no tráfico de haxixe...é o lucro fácil para terem um nível de vida de morangos com açúcar
De resto há putos de 15 anos (com pais que fazem 4000 euros mensais) que fazem por mês mais do que os pais juntos (e obviamente não eram pobres...esses andam nos caixotes de lixo do lidl têm medo até dos seguranças
e fogem quando a polícia apita


De George Sand a 7 de Abril de 2012 às 19:10
A culpa, morre sempre solteira.
mas amanhã é Páscoa...tentemos ressuscitar.

Uma feliz Páscoa


De Nuno Gaspar a 8 de Abril de 2012 às 17:29
Da presunção e àgua benta de quem julga que as sociais são mesmo ciências? Livrai-nos Senhor!


De iupi a 10 de Abril de 2012 às 12:19
pois precisamos de muita coisa - algumas referidas, entre as quais brincar e deixar de confundir a sisudez com seriedade.
do que não precisamos mesmo é da ilusão de que a decisão politica é, ou poderá ser, o culminar de um processo aturado de estudo desenformado de qualquer humanidade.


De chat a 14 de Julho de 2014 às 16:06

شات مصريه (http://www.maasrya.com/)
منتدي صور مصريه (http://www.maasrya.com/vb)
منتدي صور (http://www.maasrya.com/vb)
منتديات مصريه (http://www.maasrya.com/vb)


Comentar post

autores

Bruno Vieira Amaral

Priscila Rêgo

Rui Passos Rocha

Tiago Moreira Ramalho

Vasco M. Barreto

comentários recentes
Great post, Your article shows tells me you must h...
You’ve made some really good points there.I looked...
دردشة سعودي ون (http://www.saudione.org/) سعودي و...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
http://www.chat-palestine.com/ title="شات فلس...
شات فلسطين (http://www.chat-palestine.com/) دردشة ...
كلمات اغنية مين اثر عليك (http://firstlyrics.blogs...
o que me apetecia ter escrito. mas nao o faria mel...
good luck my bro you have Agraet website
resto 5resto ya 5waga
posts mais comentados
125 comentários
114 comentários
53 comentários
arquivo

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

links
subscrever feeds