Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Peligrosidad

Rui Passos Rocha, 02.08.10

Se não é vencedora, Cuba merece pelo menos uma menção honrosa no campeonato legislativo por uma lei sobre a peligrosidad, que prevê o encarceramento preemptivo de pessoas que, diz o Estado, poderiam vir a cometer crimes no futuro. Aparentemente a coisa dá-se assim: se alguém falha uma manifestação pró-governo, não está inscrito numa organização do partido (não é por falta de variedade, diga-se) ou pura e simplesmente está desempregado pode ser preso preemptivamente em prol do bem-estar social. Mas parece que a coisa pega-se: se alguém for visto junto de um tal parasita social poderá também ser detido preemptivamente. Então, e porque de bom humor estão os partidos comunistas cheios, parece que um senhor - de nome Digzan Saavedra Prat, já de si digno de suspeita, digo eu - passou em 2008 algum do seu tempo livre a descrever abusos de direitos humanos pelo Estado para uma associação clandestina cubana, uma espécie de Human Rights Watch de bairro. Vai daí, o sr. sapateiro foi preso por peligrosidad porque, segundo a acusação, tinha "ligações a pessoas de moral e conduta social reprováveis", era "um mau exemplo para as novas gerações" e, porque o melhor vem sempre no fim, "pensava que era bonito". Assim mesmo, minha gente: "Thinking he is handsome". Deus, o redactor dos pecados capitais, não poderia concordar mais.

1 comentário

Comentar post