Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Progressistas

Rui Passos Rocha, 06.08.10

Os progressistas originais contrapunham-se ao imobilismo dos conservadores, uma elite privilegiada que quereria manter a sua rede de privilégios e subjugar as massas. Para além da abertura democrática que defendiam, os progressistas queriam nivelar a sociedade por cima: gerar um modo de desenvolvimento económico que não só fosse igualitário mas próspero, dando um semelhante nível de riqueza a todos. Era esse o objectivo do marxismo; foi esse o grande objectivo de Lenine: retirar os grilhões à populaça, que, verdadeiramente livre, quereria trabalhar com o triplo do empenho e assim aumentar a produtividade. Não foi bem assim, como sabemos, e as sucessivas experiências do socialismo utópico deram mostrar da ruína deste modelo de desenvolvimento. Desde então, e sem a economia nas mãos (que entregaram ao neoliberalismo em troca de um reforço da redistribuição estatal), os progressistas ocupam-se de freios à economia de mercado: ora porque estamos a estragar o ecossistema, ora porque as desigualdades são enormes, ora porque os recursos do planeta são finitos, ora porque o modelo capitalista é ganancioso e contraria a procura da felicidade. Os progressistas são agora conservadores: até o crescimento económico lhes parece pecaminoso; acham que já atingimos níveis de vida mais do que suficientes, exagerados até, e que devemos voltar à comunidade fraternal de outros tempos, solidária e amiga da natureza. São os conservadores de ontem os progressistas de hoje: a nobreza identificada com a burguesia, que imagina a possibilidade de maior prosperidade, para todos em vez de apenas a elite. Apenas uma coisa não mudou: o igualitarismo é ainda supremo para os ex-progressistas, independentemente da prosperidade geral; o nivelamento deve ser feito por baixo. Para os progressistas de hoje, o nivelamento deve ser feito por cima. Para já o modelo capitalista triunfou, mas os ex-progressistas ainda procuram uma alternativa ao Fim da História.

18 comentários

Comentar post