Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Londes, 31 de Março

Bruno Vieira Amaral, 01.04.10

A primeira parte do Barcelona no jogo de ontem devia ser emoldurada e ficar em exibição no Louvre. O Arsenal tinha Fabregas, Nasri, Arshavin, Diaby e Bendtner mas era o mesmo que ter Tahar, Paredão, Michael Thomas, Pembridge e Pringle. Na baliza, tenho a certeza, esteve Preud’homme. Há 4 anos o Benfica escapou de uma goleada histórica contra o Barcelona, no Estádio da Luz. Não seria uma humilhação porque contra o Barcelona de há 4 anos ou contra este Barcelona nenhuma equipa corre o risco de ser humilhada. Tem-se o privilégio de estar naquele local. Acasos destes já acabaram em beatificações. A simplicidade geométrica do futebol do Barcelona faz qualquer equipa do mundo (à excepção de Espanha, por mil Xavi Hernandez!) parecer onze pedreiros a quem ofereceram um par de chuteiras na véspera. Quando não avança em bloco ao primeiro toque, a táctica do arrastão tricotado, a equipa dá a bola ao lateral (um monstro, aquele Dani Alves), quando não se quer cansar faz lançamentos longos para Ibrahimovic, e quando tudo o resto falha ainda tem Messi de reserva. Os cordeirinhos do Arsenal podem agradecer aos Céus. Sobreviveram à degola, podem comemorar a Páscoa e contar a toda a gente que jogaram contra o Barça de Guardiola, o Barça de 31 de Março de 2010.

2 comentários

  • Eu percebi a ideia ;) podias ter adicionado o Beto, ou o Bynia e afins. Sejamos franco, o Benfica é pródigo em jogadores desse calibre. Continua com o bom trabalho!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.