Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Who's your superman?

Rui Passos Rocha, 02.10.10

O pessimismo antropológico de Pedro Mexia é, disse-o o próprio, pelo menos em parte embebido na filosofia política de Nietzsche; mas essa, por si mesma, depende da premissa do «assassínio de deus» pelo Homem e da sua posterior deriva niilista. Do ponto de vista de um cristão, como creio ser o caso do escritor, talvez a tese do Super-homem seja particularmente dolorosa se, autoposicionado do lado dos «fracos» ou sub-humanos, tender a aceitar a ideia tocquevilliana de que a Providência nos limitou a «um círculo fatal que nenhum poderá ultrapassar» - por mais que nos esforcemos nunca ultrapassaremos o limite inato das nossas potencialidades. Um tal pessimista, imagino, tenderá a remoer a sua suposta inferioridade a ponto ou de rejeitar por absoluto a doutrina cristã, ou de a pretender vigorosamente imposta sobre os restantes - os imorais «assassinos de deus». Entretanto, essa mesma percepção de inferioridade será, afinal, superioridade pelo menos no confronto com o abismo: aí não há Super-homem, assim necessariamente auto-percebido, que não se acagace.