Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A empresa de Hitchens

Tiago Moreira Ramalho, 02.04.10

Provavelmente Christopher Hitchens, uma pessoa que, como uma rápida verificação permitirá, precisamente, verificar, tem quatro agás no nome, julga que descobriu a pólvora ao aperceber-se que dos dez mandamentos que o senhor Moisés recolheu lá no alto da montanha, apenas alguns se aproveitam. Digo isto pelo trabalho a que se deu para os desmontar, uma pipa de milhares de anos depois, num artigo de oito páginas na Vanity Fair. Critica os mandamentos, aponta-lhes as inconsistências, ridiculariza os autores, denuncia os propósitos, enfim, Christopher Hitchens faz, julga, julgo, um grande favor à humanidade ao recomendar-lhe cautela no cumprimento tantas vezes escrupuloso dos preceitos religiosos, estejam ou não vertidos para o livro. Pensa que diverte. Não diverte. Christopher Hitchens talvez se esforce, mas isso interessa pouco. O que interessa é que Christopher Hitchens está verdadeiramente convencido de que conseguiu fazer rir com aquele texto. E, mais, está verdadeiramente convencido que enriqueceu o conhecimento acumulado da humanidade. Não fez, não enriqueceu.

A única coisa verdadeiramente interessante naquele texto é o último parágrafo, que consegui ler alguns dias depois de ler o primeiro, dado dar valor, e muito, às entranhas que são as minhas para lhes permitir uma saída desagradável. No entanto, no meio da orgia jocosa, aqueles a quem conviria lê-lo certamente nem lhe sentiram o cheiro. É uma pena. Não para Christopher Hitchens, que, como sabemos, porque sabemos, não tinha como objectivo mudar mentalidades. Apenas hostilizar e, com isso, existir. Boa sorte na empresa.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Diogo 03.04.2010

    Esta é uma mensagem deixada noutro blog acerca da sua pessoa.
    Uma vez que o sr gosta de polémicas veja se esta lhe agrada.

    Blog activismo de sofá:

    Só me apetece dizer uma coisa sobre a tua escrita dos enfermeiros, sim porque não passa de escrita, jornalismos népia.
    Mas também, de que viveu uns tempos em casa da namorada e colegas desta á borlix, tomava banho primeiro e gastava a água quente toda, e continua... não podemos esperar nada mais do que este amadorismo rasca. Ao que chegou o Expresso...

    Pedro
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.