Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Tareia

Bruno Vieira Amaral, 08.11.10

Lá voltámos ao normal com uma normal goleada anormal, ou seja, números inusuais mas nem por isso completamente inesperados (antes do jogo, um benfiquista temia que o Benfica fosse fazer de Feyenoord e apanhasse dez). Hulk era, e com razão, a grande preocupação de Jesus. É verdade que inventou, que mostrou medo, que encolheu a equipa, etc, mas também há quem o acuse de não ter reforçado o meio-campo com mais um trinco, o que, presumo, teria sido um acto de coragem. Enfim, saiu o Peixoto, o que é sempre uma boa notícia. Jesus quis apenas não desperdiçar o seu melhor homem, Coentrão, na inglória tarefa de tentar travar Hulk. Pôs lá um homem, David Luiz, a quem todos elogiam a velocidade, mas que à primeira investida do Givanildo ficou de gatas. Na segunda parte, Coentrão não ficou de gatas mas, ao jeito do râguebi, teve de se mandar às pernas do Incrível. Resultado: penalty. Sejamos honestos: mesmo que Jesus não tivesse inventado o resultado não seria muito diferente. O Porto deste ano é muito superior a qualquer equipa da Liga. O Benfica, repetindo erros antigos (sobretudo a definição tardia do plantel, com erros de palmatória como o empréstimo de Urreta, o desaparecimento de Shaffer e a não-venda de Cardozo), está a milhas do Benfica do ano passado. Acabou-se a pressão alta, a solidez defensiva, a rapidez nas (é como se chamam agora) transições. Podemos continuar a falar de árbitros, das escutas, do sistema, da fruta, das viagens, do futebol de alterne, do fora-de-jogo do Cardozo contra o Guimarães: o Porto responde com Moutinho, Varela, Falcão e Hulk. Aquilo dá para albergar equívocos como Guarín, Rolando e Sapunaru e, mesmo assim, golear. Não ponho em causa a idoneidade de Luís Filipe Vieira, mas um presidente que compra um guarda-redes por 8.5 milhões de euros não percebe um caralho de futebol. Pinto da Costa percebe. De há trinta anos para cá, é essa a diferença. Mais puta, menos puta.

2 comentários

Comentar post