Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Ai os maricas

Tiago Moreira Ramalho, 09.11.10

 

Irritou sobremaneira o Henrique Raposo que um conjunto de homossexuais impedisse o Papa-móbil de se mover com a exposição pública do, digamos, afecto que nutrem uns pelos outros.

Sucede que, se é certo que não apreciamos particularmente a transformação da homossexualidade numa bandeira, concedemos que as circunstâncias podem a isso obrigar. Não podemos comparar a demonstração de ‘orgulho gay’ à demonstração de ‘orgulho hetero’. Ou melhor, podemos, mas não vamos a grande destino. É como se nos EUA de há uns anitos se comparasse o significado do ‘orgulho branco’ e do ‘orgulho negro’. Vamos dizer que os senhores negros (pretos-valentões?) eram também uns exageradinhos nas marchas e tudo mais? Enfim, nós não. Parece-me que sobre a pertinência da demonstração pública estamos conversados. Só quando a demonstração pública da homossexualidade for natural para a mente heterossexual média poderá dizer-se que a homossexualidade em si é natural, pelo menos aos olhos da generalidade dos que não são. Sim, porque não me parece que o que estava em causa era a defesa de uma lei, mas sim a defesa de um certo tipo de igualdade anterior à própria lei.

Sobre a hipocrisia e cobardia não temos muito a dizer. Insistimos em achar que sobreviver vale mais do que protestar (perdoe-nos o leitor mais romântico, mas ainda não andamos com ideias de morrer por causas). É que independentemente de acharmos heróica a morte idealista, não somos ninguém para condenar quem não opta por esse caminho. Era o que nos faltava, isso de nos armarmos em apologistas do suicídio, não pelo absurdo da vida, mas pelo absurdo do establishment – há limites.

Não entendemos o porquê de, de repente, o Henrique Raposo ter ganho tanta agressividade relativamente ao ‘grupo’ em questão. Não lhe conhecíamos, nem sequer supúnhamos, especiais problemas destes. Esperamos que seja mesmo simples irritação, quem sabe devida à consideração pelo motorista do Papa-móbil que devia estar desagradado por não poder avançar. Caso seja mais do que isso, resta-nos lamentar profundamente.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.