Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

O Inimigo

Tiago Moreira Ramalho, 11.11.10

Andamos há anos a ser atacados. É o que insistem em dizer-nos. O estado a que chegámos é puro e simples resultado de um ataque, que, por definição, terá sido premeditado e intencional, por parte de uma espécie de inimigo etéreo a que, a dias, chamamos ‘finança’, ‘mercados’ ou ‘especuladores’. Criámos este inimigo, ser que poderia ter sido retirado de uma qualquer mitologia neolítica, para não nos culpabilizarmos por algo que apenas nossa culpa é – meus caros, os governos são eleitos por alguém e o povo, soberano, é o último responsável pelo estado do país. Com a culpa longe, poderíamos manter a conveniente ilusão de que nada no nosso modus vivendi está errado, que os outros é que são maus.

Na realidade, os outros não são maus. São apenas menos estúpidos que nós. Temos que pagar bem para pedir dinheiro emprestado? Sim, temos. Porque simplesmente nenhum credor tem confiança na honorabilidade pátria no respeitante a saldar dívidas. A culpa da nossa miséria, da nossa falta de credibilidade não é dos outros, é nossa. Somos um país de má vida, de maus hábitos. Só quando percebermos este simples facto, poderemos perceber que o verdadeiro inimigo somos nós e que a acalmia só virá quando tivermos a inteligência mínima de parar a autofagia.

3 comentários

Comentar post