Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Oportunidade

Tiago Moreira Ramalho, 28.02.11

Colocar a discussão sobre as revoltas na Tunísia, no Egipto e restantes levantamentos numa dicotomia entre homens fortes e islamitas é, podemos dizê-lo, uma simplificação útil ao colunismo internacional. Para quê especificidades, se podemos transformar o mundo num simples duelo entre dois futuros estanques?

O fundamental é que quem está a fazer borbulhar o Norte de África e o Médio Oriente não são os exércitos dos homens fortes ou os sermões dos líderes religiosos. São os jovens, muitos deles sem qualquer tipo de ligação religiosa, os grandes responsáveis. E se é certo que, no meio da revolta, a manipulação e o aproveitamento são possíveis, isso está longe de ser um dado adquirido. O único dado adquirido é que toda a região está a ter uma oportunidade rara de se libertar da opressão tanto dos exércitos como dos clérigos e sucumbir à simples e elementar democracia liberal.