Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Memes políticos

Priscila Rêgo, 02.05.11

Imaginemos um mundo povoado por muitos milhares de habitantes que ciclicamente se juntam para tomar escolhas colectivas por voto maioritário. As opções vêem em "clusters", que podemos chamar, por conveniência, de programas eleitorais. A probabilidade de cada voto individual influenciar o resultado é, por isso, inversamente proporcional ao número de habitantes.

 

Cada habitante tenta maximizar a sua utilidade, dividindo o tempo entre lazer e trabalho, que permite financiar o lazer. A informação tem custos. Recolher e processar informação implica menos tempo para o lazer ou para o trabalho. Decisões informadas têm um custo de oportunidade mais elevado.

 

Perante isto, que programa eleitoral tem mais probabilidade de ser votado? Um programa complexo, bem delineado e gizado ao pormenor, que só pode ser avaliado por habitantes com muita informação e tempo para a processar, ou um programa simples, que apele ao senso comum e que troque ideias densas e profícuas por "slogans" sonantes e promessas de bem estar imediato?

 

É basicamente esta a ideia por detrás da última frase do post: "As propostas do Pedro Portugal, por exemplo, revelam estudo, muito trabalho, um conhecimento profundo do tema e ponderação. É impossível que alguém as leve a sério".  

6 comentários

Comentar post