Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Factos, argumentos e os homossexuais perigosos

Tiago Moreira Ramalho, 08.04.10

Parece-me francamente tola a reacção aos artigos que o professor Pedro Arroja vem publicando de há algum tempo a esta parte. A posição é perfeitamente lógica: devido ao facto de, entre outras coisas, o Kant praticar os actos inumanos com o seu empregado, na imaginação prodigiosa, mas tantas vezes correspondente à realidade – porque, enfim, Pedro Arroja, procura, e encontra, supõe-se, o conhecimento no seu interior e não cá fora, nessa coisa da realidade dos empiricistas como o Hume e o Adam Smith, que, a propósito, andavam enrolados de forma bastante inumana e, além disso, pecaminosa –, dizia eu que devido à homossexualidade reprimida de Kant, a quem o empregado fazia o servicinho todo, que destruiu a Filosofia e, julga-se, alguns prédios ali para os lados da Arrentela, com a tremideira, e devido, também, porque o professor Pedro Arroja compreende o meio, ao facto de os homossexuais não poderem ter filhos e, além disso, ao facto de muitos terem SIDA (palavra, leitor, se eu conseguisse, eu seria mais lógico, mas nunca consigo passar aí do segundo ou terceiro parágrafo nos textos áridos, por profundos, do professor Pedro Arroja, pelo que vai mesmo assim), segue-se que todo e qualquer indivíduo que não seja verdadeiro – a forma lírico-poética, ou, se quisermos, a forma arrojada de chamar «paneleiro» ou «sapatona» a alguém – é um potencial destruidor de coisas. Eles não têm nada a perder porque, enfim, coiso. Então destroem tudo. Houve pessoas, pessoas que, das seguintes, uma, ou são homossexuais, ou são demasiado adolescentes, ou são protestantes, ou são kantianas, ou são empiricistas, ou, pura e simplesmente, não têm uma habilidade particularmente interessante para procurar o conhecimento nos seus interiores, apesar de tentarem, que fizeram posts em resposta, ou em não-resposta, ao Pedro Arroja. O professor, indignado com tanta falta de abertura e com tanto catantismo intelectual por parte dessas gentes, que certamente, repito, estão numa das anteriores categorias, atreveu-se, inclusivamente, a ir além do seu interior onde, entre outras coisas que preferimos não referir, está a residir a coruja de Atena, sem dúvida; atreveu-se, dizia eu, a procurar estudos empíricos. Os estudos são variados e em número considerável. Para ser preciso, são três. Um é da Associação Norte-Americana para a Cura da Homossexualidade – doentes –, outro é da Conservapedia, um website que, inclusivamente, ensina que o mundo nasceu algures durante a primeira semana; outro é de um site que é muito bom em matérias diversificadas e que no endereço tem escrito que Jesus é o Salvador – não tem ponto de exclamação porque o José Mário Silva, o Pedro Vieira e o Senhor Palomar, guiados pelo Francisco José Viegas, fizeram uma carta de reclamação à pessoa que manda na Internet. Uma data de horas depois, esse bando de sacanas sodomitas ainda não deu resposta. Como poderiam? Contra factos não há argumentos. Ó la-ri-la.

 

P.S.: Chegou-me agora mesmo, fresquinha, fresquinha, a informação que, afinal, Sodoma e Gomorra não arderam com enxofre vindo do celestial poiso – as crianças, as crianças! –, mas sim foram vítimas dos ímpetos auto e hetero-destrutivos dos homossexuais que não se importam com os inocentes – as crianças, as crianças! – e trataram de fornicar, para sermos polidos, a terra onde habitavam. Claro que, porque são perigosos, perigosos, deixaram sair um que enfiou na Bíblia, depois de um felácio – já vi assim aportuguesado e não vou mudar – ao responsável por a guardar – perigosos, perigosos! – a descrição que nos chegou, nos dias de hoje, a partir de Saramago. A propósito, aquelas coisas lá do gás na Alemanha já foram fechadas ou aquilo, com uma limpezazinha, ainda serve?

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.