Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Não há dívida

Tiago Moreira Ramalho, 09.04.10

A utilização do argumento da compensação na defesa do casamento homossexual é um colossal tiro no pé. Do que falamos quando falamos em casamento homossexual não é em “dívidas” nem de “reposições”, mas sim de liberdade: liberdade para que dois indivíduos possam estabelecer um contrato se tal lhes aprouver. As consequências, nomeadamente ao nível do reconhecimento social, são precisamente isso: consequências. Chamar à discussão a “dívida” é transformar a discussão numa passarela de sentimentalismos. É transformar o casamento homossexual no rebuçado que o enfermeiro dá à criança depois da injecção. É, também, tratar os homossexuais por aquilo que eles não são: uma comunidade. Os negros, por exemplo, sentiam rancor devido aos maus tratos infligidos aos seus pais, aos seus avós, aos seus bisavós. Nos homossexuais isto não acontece. Não existe “ressentimento”. O que existe é uma simples vontade de ter poder para se conduzir a própria vida, sem as intromissões de uns nem os paternalismos de outros.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.