Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

O modelo mais simples [2]

Tiago Moreira Ramalho, 01.12.11

O principal problema é quando o analista económico olha para todos os agentes como agentes racionais excepto no caso do mais relevante de todos os agentes: o Estado. Claro que o Estado pode errar e que um erro do Estado é mais grave que qualquer erro individual. Mas isso não é um exclusivo do gorducho Leviatã. A economia comportamental anda por aí a pavonear-se gozando com a ideia de racionalidade absoluta nos agentes individuais.

O Estado é apenas mais uma manifestação da ‘ordem espontânea’. Não foi Deus que trouxe ao Homem a organização política. Não houve um fiat lux poderosamente tirânico que levou os homens a submeter-se a um jugo colectivo. Há verdadeiros benefícios económicos na organização política, quando inteligente. Negar isso é negar fundamentos básicos da ciência.

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Miguel Madeira 02.12.2011

    Acho que isso depende muito do que entendermos por "espontâneo":

    http://ventosueste.blogspot.com/2008/05/ordem-espontnea.html

    E, de qualquer maneira, o exemplo que o LL dá é o perfeito exemplo de "ordem espontânea" - ninguém decide nem planeia nada, mas, mesmo assim, um determinada ordem emerge (sendo essa ordem "pode-se fumar na sala de professores").
  • Sem imagem de perfil

    Luís Lavoura 05.12.2011

    Não, porque uma ordem (espontânea ou não) é um sistema que as pessoas aceitam naturalmente e consideram estar bem arquitetado. Não é um sistema que, continuadamente, desagrada a muitas pessoas e muitas pessoas contestam.
  • Sem imagem de perfil

    Miguel Madeira 05.12.2011

    Não, não é.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.