Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Mário Soares é um jotinha de cabelo grisalho

Rui Passos Rocha, 27.03.10

Estou solidário com o Henrique Raposo. Não deve ser fácil ver a luz e ter de a descrever a tanta gente obnubilada. Ele, que sabe perfeitamente (e, dêem-lhe os deuses forcinha nos dedos, não se cansa de o repetir) do que o país precisa, vê com nitidez o desamparo da Justiça, a desgraça institucional e o fim do regime moribundo. Deve ser difícil dormir. Entretanto, e porque não só de instituições vive o Homem, o sócio número um (em dois – sendo que o outro tem um pé dentro e outro fora) do Clube das Repúblicas Mortas vai condenando a política indígena (perdoe-me o roubo, João Pereira Coutinho) à desgraça por não ter equilíbrio ideológico: de Louçã a Portas, todos dançam à roda da fogueira estatal, todos são de esquerda, todos caminham a passos hegelianos para a utopia socialista, assobiando (e cuspindo) para o ar. Não deve ser fácil, dizia eu, estar condenado a ser o único cidadão português que percebe que não há direita em Portugal. Somos todos uns esquerdalhos, excepto o núcleo iluminado dos que lêem coisas e, portanto, teriam mãos para mudar o destino trágico da comunidade não fosse o bloqueio das forças do mal. E só um tipo que lê coisas se martiriza para condenar a tragédia (ao bom estilo grego), enquanto o público ri e bate palmas.

1 comentário

Comentar post