Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Errata

Tiago Moreira Ramalho, 03.05.10

Escrevi, em tempos, e por ignorância, algumas barbaridades sobre o caso de Inês de Medeiros. Por sorte ou por azar, suponho que ela nunca tenha lido nada. De qualquer modo, o easy-triggerismo, misturado com alguma pomposidade e algum exagero estilístico, levou a que condenasse sem mais nem menos aquilo que não era, de todo, condenável.

A verdade é que, a indignarmo-nos com alguém, temos de nos indignar com os autores – provavelmente alguma sociedade de advogados – da lei que regula as ajudas de custo dos deputados nas suas deslocações a casa. É inadmissível que, ao mesmo tempo que é permitido o absurdo de um indivíduo se candidatar por um círculo que não é o da sua residência, não se salvaguardem situações destas. Todo este forrobodó derivou de uma omissão na lei, o que é, parece-me, lamentável.

Agora, depois de Jaime Gama ter decidido – não decidiu propriamente, pois nada havia a decidir – que o Estado iria subsidiar as viagens de Inês de Medeiros tal como subsidia a de outros deputados, apeteceu a Paulo Portas chover no molhado e criar (ou recriar) uma lei com o propósito de afectar uma pessoa em concreto – parece-me que há por aí uns tipos já mortos que explicam que este não é um bom principio para as leis. Inês de Medeiros, presumivelmente farta, decidiu abdicar das ajudas de custo e terminar o festim.

Podemos considerar Inês de Medeiros uma mediocridade intelectual – não esqueço isto – e podemos achar injusto que se paguem as viagens, mas a verdade é que no meio de tudo isto, a pessoa em causa não teve culpa absolutamente nenhuma.

Esperemos, no entanto, que, com o assunto resolvido, Paulo Portas mantenha a proposta de revisão da lei, para que tudo fique clarificado. Bem sabemos que assim já não há festa, mas ao menos não se perdia tudo.

2 comentários

Comentar post