Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Os borrachinhas

Tiago Moreira Ramalho, 11.05.10

Parece que houve uma juventude muito, muito jovem que andou, jovialmente, com borrachinhas no meio dos dedos, a chatear as pessoas que, simplesmente, foram ver o Papa. Dizem que querem alertar. Bondosos. Agradece-se o alerta. Jovialmente falando, penso que foi importantíssimo: até hoje, e com alto grau de probabilidade vos falo, ninguém em Lisboa sabia da existência e das potencialidades de um preservativo.

Este pequenino episódio é apenas evidência pura de que a juventude, a minha juventude, ao que parece, é um subproduto de dois inputs apenas: excitação – e precocidade subsequente – na apresentação das não-ideias e vontade exacerbada de aparecer, seja de que jeito for. Quiseram chocar. Ninguém lhes ligou nenhuma e se algum ou alguma tiver levado um tabefe, é bom que se sinta bem por não ter sido pior. Entretanto, tenho pena – e aqui certamente foi desconhecimento (e sobre uma série de coisas) – que os papás dos jovens, como eu, ao que parece, não tenham sido notificados, ou alertados, para as potencialidades do preservativo. Aquilo a que nos teriam poupado…

1 comentário

Comentar post