Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Expectativas decrescentes

Rui Passos Rocha, 17.05.10

Giovanni Sartori escreveu há dias sobre as "expectativas crescentes" geradas pelos Trinta Anos Gloriosos de crescimento europeu; expectativas que cristalizaram ganhos sociais e os transformaram em "direitos intocáveis". O Estado garante o tratamento das doenças mais comuns, um sistema de educação igualitarista e avançado, uma segurança social que paga reformas minimamente justas e subsídios aos desempregados. O Estado Providência é solidário, mas é de um altruísmo imposto vertical e burocraticamente. Esse altruísmo funciona enquanto as "expectativas crescentes" são legítimas. Quando deixam de o ser, o altruísmo perde terreno para o discurso dos "direitos intocáveis" e o egoísmo latente vem à tona, podendo gerar tensão entre gerações - mais propriamente, entre os intocáveis e os que têm expectativas decrescentes.