Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Rogério, meu amor.

Tiago Moreira Ramalho, 28.03.10

Eu às vezes nem me sinto com tanta mostra de carinho. Rogério da Costa Pereira, um indivíduo que, apesar de não existir propriamente, no sentido não literal do termo, que lá para as beiras há quem o conheça, mas que, ainda assim, tem mais nomes que o Pessoa e mais personalidades que, procuremos um bom exemplo, eu, decidiu brindar estes vossos criados com um bonito post. Diz o Rogério, e a gente acredita, que somos mais um blogue de merda. Penso, no entanto, que o Rogério, ai Rogério, que me fazes suspirar, deveria ter feito um esforço extra. Aliás, alguém que se dá ao trabalho de dizer aos leitores (dos outros, que a verdade é que a malta vai ali é para ler outros que não o Rogério, mas não lhe digam isso, que ele fica triste), alguém que se dá ao trabalho, dizia eu, de mostrar aos leitores que compra livros ao apresentar uma listinha onde, inclusivamente (os advérbios de modo, os advérbios de modo...) coloca o tempo gasto e o avalia, certamente tem a perseverança necessária para, enfim, arranjar uma metáfora, uma sinédoque, talvez uma hipálage para nos presentear. Ainda por cima, meu deus, estico-me, o homem tem pretensões literárias, que de vez em quando lá lhe vemos um post todo embonecado, cheio disto e daquilo, e depois os comentadores (quem sabe se não os Abrantes) lá vêm dizer: ai Rogério, que bem que escreves. E o Rogério ri e lá desperdiça algum sémen, para se congratular. Ó Rogério, meu, nosso amor, faz um favor à gente: vai ler os livrinhos que compraste (já não era sem tempo!) e dá ao mundo o prazer da ilusão de que não existes.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.