Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Porta-aviões sem barba

Tiago Moreira Ramalho, 29.05.10

A crónica de hoje de João Pereira Coutinho, o colunista, além de ter feito rir os marialvas que sabem ler, é um paradoxal tratado de intolerância. Mascarando-se de crítica a um projecto de lei, é, na realidade, um básico, tão básico, ataque ao que, aos olhos de JPC, o colunista, é ridículo. Não conheço, nem vou conhecer, parece-me, os projectos de lei do PS e do BE. Julgo que tal não é problema, pois duvido que JPC, o colunista, os tenha lido também. O que interessa fundamentalmente é a incapacidade que o colunista, JPC, demonstra para aceitar o elementar direito àquilo a que Bentham chamava, de uma forma quase cómica, «excentricidade». A metáfora final - «Que o meu vizinho goste de ladrar não é motivo suficiente para eu lhe oferecer um osso» - é a cereja no topo daquele bolo anti-individualista. Para JPC, o colunista, a individualidade interessa pouco e o direito à sua expressão e reconhecimento depende da sua (dele) boa vontade. Para JPC, o colunista, só a individualidade que lhe merece respeito deve merecer o respeito dos outros. Só a «excentricidade» respeitável merece, portanto, receber o precioso osso. Nada de novo, conclui-se.

5 comentários

Comentar post