Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Que regresse o Pai dos Povos, por Deus

Tiago Moreira Ramalho, 07.06.10

Independentemente do rigor da informação, que a mim pouco me importa isso, o rigor, o post do Rodrigo Moita de Deus é um pedacinho assustador. Diz-nos o RMD que não está bem, não está certo, pronto, que o Estado pague os cursos dos médicos e depois os deixe ir laurear a pevide para a CUF. Não há médicos no interior, depois, queixa-se o RMD. Supõe-se que a proposta subjacente é que os médicos sejam forçados - é esse o termo, parece-me - a permanecer no serviço público de saúde por um prazo que alguém determinaria e, só depois, caso lhes apetecesse, é que poderiam ir para o privado. Enquanto andassem pelo público, teriam um líder, um daqueles admiráveis, a jogar o Risco com eles, determinando-lhes a vida.

Esta coisa perturba mesmo, porque, parece-me, o RMD não pensou nas implicações de tudo isto. Se o Estado decidiu que o Ensino Superior, bem como todo o restante ensino, aliás, tem de estar sobre a sua tutela ou tocar de acordo com a sua batuta, não pode, depois, pedir compensações. Não foram os estudantes de medicina que escolheram um monopólio do Estado no ensino da sua ciência. Não têm, por isso, de «pagar» o que quer que seja além dos impostos futuros. Além de que esse seria um regime de perfeita excepção. Julgo eu. Pelo menos não estou a ver o RMD a chegar ao cúmulo de sugerir que os antropólogos, os historiadores, os químicos ou os gestores vão fazer servicinho público antes de poderem fazer pela vida.