Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Into the Wild

Rui Passos Rocha, 16.06.10

 

Jon Krakauer era a pessoa certa para escrever sobre Christopher McCandless. Também ele se aventurou no Alaska, com mais ou menos a mesma idade, e soube distinguir os meros "nut jobs" drogados que haviam feito daquele o seu espaço vital de um jovem inteligente, como McCandless, que elevava Tolstoi e Thoreau a exemplos morais. Acima de tudo, Krakauer foi a pessoa certa para conseguir descrever, sem moralismos, a inconstância e a debilidade mental do aventureiro, ao mesmo tempo tornando explícita e vagamente admirável a - pouca - racionalidade da sua aventura, que acabou (com ele) esfomeada. A pessoa certa porque a sua experiência ensaboou o moralismo fácil ("I thought climbing the Devils Thumb would fix all that was wrong with my life. In the end it changed almost nothing, of course") e o fez saber temperar as suas críticas à imaturidade de McCandless com as duas notas fundamentais do diário de viagem deste: de que "the core of men's spirit comes from new experiences" e de que, no final de contas, pouco sentido faz experienciar algo sublime se não o partilharmos com alguém (no momento ou depois). McCandless apercebeu-se disso e quis voltar "à civilização"; foram a natureza, a sua falta de engenho e a rudeza da vida primitiva que o fizeram morrer de fome. Sozinho e levemente arrependido.