Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

O preço certo

Priscila Rêgo, 16.06.10

No Expresso desta semana (sem link), Fernando Madrinha revela a sua indignação por Jardim Gonçalves ter uma pensão vitalícia de 175 mil euros mensais. O problema não está tanto naquilo que Jardim Gonçalves deu ou deixou de dar ao BCP para receber em troca uma reforma desta magnitude. Isso não interessa muito ao Fernando. O problema é que há quem viva com pensões de 379 euros. É a versão jornaleira da ideia de que é errado dar um telemóvel à criança quando há tantas crianças a morrer de fome por esse mundo fora.

 

É verdade que o BCP é um banco privado e que paga reformas com o seu dinheiro, ao invés de mendigar na gamela da Segurança Social. Mas, como nos explica o Fernando, isso não é razão para que seja legítimo dar uma reforma grotescamente elevada ao Jardim Gonçalves. Porque o dinheiro do banco não é apenas do banco. "Não pertence apenas aos seus accionistas mas também aos clientes e depositantes".

 

Depois de intensa ponderação, aderi à filosofia do Fernando. Como comprador assíduo do Expresso, exijo agora saber quanto é que pagam ao Fernando Madrinha para escrever estes artigos. Pela qualidade do que escreve, acho que qualquer coisa acima dos 100 euros é manifestamente excessivo. Haja respeito pelos leitores.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.