Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

Da confiança

Tiago Moreira Ramalho, 02.07.10

«O fisco quer saber quanto é que o leitor recebeu em juros de poupanças o ano passado e quanto vai receber este ano. Para isso, o Ministério das Finanças decidiu fazer uma pequena grande mudança na lei do IRS: o seu banco, caro leitor, tem um mês para dizer ao fisco quanto lhe pagou em juros de poupanças, que tipo de poupanças eram essas e quanto foi retido de imposto. Por outras palavras, o fisco passará a saber onde tem contas bancárias e aplicações, ficando ainda com uma ideia razoável do seu património financeiro. Como foi feita tamanha alteração ao sigilo bancário? Fácil - enterrando a medida bem no meio de um impenetrável decreto-lei de execução orçamental, fintando assim o Parlamento e os distraídos contribuintes.
(…)

Em Maio, na imposição apressada de um brutal aumento de impostos - com efeitos retroactivos - não houve uma explicação clara aos portugueses. Em Junho assistimos a esta finta ao sigilo bancário. Tudo isto da parte dos mesmos políticos que nos pedem que tenhamos confiança.»

 

Bruno Faria Lopes, i

1 comentário

Comentar post