Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

A Douta Ignorância

Política, Economia, Literatura, Ciência, Actualidade

O caminho para a felicidade

Tiago Moreira Ramalho, 26.07.10

O leitor faz assim: pega nas suas coisinhas, atira-se para um sítio sem Internet e pouco telemóvel com um conjunto de pessoas que não odeie. Não lê um jornal, não vê um minuto de televisão e foge da rádio. Se puder, durma no chão, deitando-se tarde e acordando muito cedo. As dores nas costas e os bocejos são os combustíveis da vida feliz. No fim, volte, um dia depois do previsto, perca, apesar do atraso, dois comboios, não leia sobre o que aconteceu nos dias em que se ausentou e fique uns dias a ressacar do alheamento radical.

Para rematar, o Henrique Raposo não tem lá muita razão nesta coisa. O sr. Gresham explicava que a má moeda quica o ésse da boa moeda. O mesmo se passa com o elogio. O elogio bajulador tem andado a quicar o ésse do elogio desinteressado, o que faz com que tomemos o todo pela parte. O segredo está em comer McDonnald’s ao pequeno-almoço, ao almoço e, porque sim, substituí-lo pelo H3 ao jantar.